Arquivo Morto‎ > ‎

Greve nas Universidades Federais e Cúpula dos Povos/Rio+20

postado em 9 de jul de 2012 21:03 por Adilson Siqueira   [ atualizado em 2 de mai de 2016 12:35 por Assessoria Comunicação ]

Me lembrei agora do LOW LIVES OCCUPY, assunto já abordado aqui

Estava prevista para o último dia 3 de março de 2012, pelo Low Lives,  o lançamento de seu novo novo programa em parceria com Occupy With Art  e o Instituto Hemisférico de Performance e Política .

Low Lives: Occupy! — uma plataforma internacional criada para que artistas, públicos e apresentadores possam apoiar o movimento Occupy — que transmitiu online performances, ações e happenings, ao vivo e simultaneamente no mundo inteiro. 

Artistas, coletivos de artistas, grupos de ocupantes e apresentadores em todo o mundo buscara expandir o alcance e a visibilidade dos protestos Occupy, ao transmitir conteúdo para a comunidade e o público internacional. 

O objetivo era fazer com que os protestos Occupy, e a miríade de perspectivas e experiências relacionadas a esse momento único, seriam amplificados, explorados e experimentados através da plataforma criativa online Low Lives. 

Naquela oportunidade o Low Lives: Occupy! reconheceu uma oportunidade poderosa de poder apresentar performances no mundo inteiro, e por isso convidou artistas a abrir olhos e mentes através de uma re-imaginação radical das maneiras em que é possível existir e se relacionar.

Há quatro anos, Low Lives desenvolve uma plataforma que convida e capacita artistas, públicos e espaços a “conectar-se e participar” a partir de qualquer lugar com acesso à internet.

Essa plataforma tecnológica traz consigo uma tradição de apoiar a liberdade criativa plena para que artistas possam imaginar novos mundos, e se coloca à disposição para que artistas interessados possam apresentar trabalhos em solidariedade com o movimento. 

A idéia era fazer com que o Low Lives: Occupy! Inspirasse públicos online no futuro.

Os Pré-requisitos para as intervenções eram:

- projetos incluindo, mas não limitado, a performance arte, ações e intervenções públicas, happenings, atos de protesto e desobediência civil, tanto em espaços reais quanto virtuais.”

Vamos fazer algo assim na Cúpula dos Povos!

Vamos fazer um Karawane da Arte e Sustentabilidade, prá toda parte pra ecoar na Cúpula dos Povos/Rio+20.

Comments